terça-feira, maio 12, 2009

Carta ao Tempo.

Posted in by Eudes Raony. |

Sr. Tempo,

Me diz uma coisa: você quer aparecer é?
Gostaria muito de saber o que te fiz de mal. Sério.
Todos os dias acordo, olho para o danado do relógio. Passo o dia seguindo suas regras, andando em seu compasso, buscando de todas as maneiras andar em plena harmonia contigo. Porque você simplesmente não faz seu belo papel de apenas prosseguir sem voltar atrás e para de me atrapalhar?

Todas as pessoas do mundo já devem ter reclamado contigo sobre o dia ter apenas 24 horas. Eu não irei mais insistir. O que eu peço é somente que você pare de burlar as regras e me dê essas 24 horas que me é de direito! Como viver neste Brasil, se até o tempo aqui é Corrupto?

Não irei mais me alongar, até porque você mesmo, num ato deplorável, está usando de suas influências para me fazer parar. Gostaria de terminar perguntando apenas o que você está ganhando com isso. Tu, por acaso, serias menos feliz se eu pudesse seguir minha vida tranquilamente?

Aguardo o tempo que for por uma resposta sua.

Abraços, (por trás, para que não me apunhales pelas costas)

Eudes Raony.



Este post é, ao mesmo tempo, um desabafo e uma forma de me desculpar por não atualizar este blog com a consistência que gostaria.
Queria aproveitar para agradecer a todas as pessoas que, num ato filantrópico, doam parte de seu tempo para apreciar minha perda de tempo. Caramba, mais de 400 acessos!




1 comentáriosCarta ao Tempo.


  1. Dan... says:

    o tempo é traiçoeiro. não podemos confiar nele, até porque não podemos confiar em nossa capacidade de tentar controlá-lo. mas por outro lado, o tempo é só uma ilusão. uma teoria para poder termos uma direção. a fuga dessa prisão é ver com os olhos de Quem não está preso aos seus limites.

    2:04 AM